#lei

O valor do amor

A menina Ana não gostava muito de ir ao colégio. Ana tinha uma adolescência não muito agradável, era doloroso para ela quando as pessoas perguntavam o que eram aquelas cicatrizes que tinha em seu corpo, uma história longa e triste.

Estudava em um colégio próximo ao centro, não tinha muitos amigos, passava seus finais de semana trancada no seu quarto procurando razão para continuar a viver. Questionava com sua família o porquê de tinha vindo ao mundo, qual era a razão de estar sempre sozinha e por que as pessoas não gostavam dela. Para ela as pessoas não a amavam, mas mal sabia que todos que chegavam a conhecê-la não queriam mais deixar sua amizade. Quando Ana entrou no colégio estadual não queria muito se envolver com outras pessoas, ela não gostava de fazer muitas amizades, sempre foi uma menina mais reservada. Passou a quinta série, a sexta série, passou o ensino fundamental, e ela continuava do mesmo jeito. Ao entrar no ensino médio aos seus 15 anos conheceu David, que também era um menino muito reservado, não tinha muitas amizades. No começo ela desconfiava dele, porque achava que todos queriam aproveitar da sua inocência, mas David era diferente, ele só queria o seu bem, e com o tempo começou a ama-la muito, como se fosse sua irmã, não era bem um sentimento de irmã, mas ele pensava que era. Ana confiava muito nele, eles tinham apenas 5 meses de amizade. Brincavam, riam, choravam, passeavam, aproveitavam cada segundo que estavam juntos como se fosse o último. As pessoas da família zoavam os dois, falavam que um dia eles iriam se casar, que eles foram feitos um para o outro.

Um certo dia Ana decidiu contar a sua história para David, mas ficou em dúvida porque nunca confiou tanto em alguém para contar a sua história. Só que para ela, ele era um anjo na sua vida, pois era com ele que tinha os melhores momentos, era como se ela não tivesse vivido o passado e existisse só o presente.

A menina convidou David para um passeio no parque, ao chegarem lá ela começou chorar. David logo a envolveu em seus braços e perguntou o que Ana estava sentindo, ela disse que era amor, tristeza, afeto, confiança e desgosto. Sem entender, ele pediu que ela contasse o que estava acontecendo, então Ana começou contar a sua história detalhadamente. Ana foi violentada por seu pai quando tinha apenas 7 anos, a sua casa era rodeada de colegas dele, e um certo dia ele a pegou a força e a estuprou, ela não tinha a quem recorrer porque os homens que ali estavam em vez de ajudar ficaram rindo do seu desespero e também abusaram dela com palavras e relaram em seu corpo. Ana não tinha mãe, a sua mãe faleceu quando estava em trabalho de parto, ela era filha única, suas tias que ajudavam o seu pai cuidar dela. O pai era tudo que ela tinha na vida, era o seu herói. A partir daí tornou-se um monstro, a infância acabou, o motivo de viver para ela já não existia, a única coisa que restou foram suas marcas de tristeza no corpo. David ficou em pranto, e já não queria mais saber o resto porque não saberia como ajudar, mas ela disse que a amizade dele já a fazia feliz, fazia ela sentir a felicidade que nunca sentiu, e ter vontade de viver.

Ao passar dos anos, David e Ana perceberam que o amor deles era mais que amizade e decidiram se casar, formaram uma família linda, alcançaram os seus objetivos profissionalmente, fisicamente e emocionalmente. Quando Ana estava com 60 anos descobriu que estava com câncer, foi um desastre para toda a família, parecia que todos ficaram sem chão. David e seus filhos não a desampararam, continuaram com ela até que veio a óbito. Para David, ele não iria suportar, a sua melhor companhia não estava mais ali, não iria ver mais aquela que levantava cedo todas as manhãs para fazer café, que cuidava da sua família como nenhuma outra, a mulher que o completava. Depois de alguns meses David não suportou a sua ausência e veio a falecer sem nenhum outro motivo. Mas antes escreveu a sua história para que todos que lessem refletissem no valor do amor, e que independente da sua história, sempre tem alguém que vai ser um anjo na sua vida e trazer cor para o seu mundo preto e branco.

 



427





Acesse

Oferecimento


© 2016 Contaí. Todos os direitos reservados ao CEM Ir. Acácio | Desenvolvido por Ponks Software Development