#lei

As Quatros Nações

Há muito tempo, o mundo foi dividido em duas metades: a Terra Média, onde os humanos e os elfos viviam em paz, e a Floresta do Crepúsculo, onde os magos e os vikings eram reis dos seus próprios poderes. Antes da guerra, as quatro nações viviam em harmonia. Excalibur é a espada que representava a paz entre as nações.

A guerra iniciou quando os elfos e os humanos ambicionaram o poder para dominar os dois mundos. Para isso, ousaram pegar a Excalibur do seu santuário. Os magos e os vikings não aceitaram a rendição e o massacre começou, era uma batalha interminável.

A destruição reinava, então os deuses ficaram furiosos com tudo que estava acontecendo e mandaram para os mundos o temido Salazar, uma Hydra. Ainda assim, o massacre e a destruição continuavam.

Os elfos desistiram e se juntaram com os magos e vikings, porém a guerra continuava com o poder intimidante da Excalibur, mas havia um limite para seu exército. Então, a bandeira branca apareceu, e isso foi o suficiente para que percebessem que um inimigo maior ainda estava de pé. As quatro nações se juntaram para derrotar Salazar.

O poder das quatro nações era incrivelmente grande quando estavam juntos, mas não achavam o ponto fraco de Salazar, pois sua pele era impenetrável por armas criadas pelos humanos. Quando acharam que estava tudo estava acabado, decidiram dar um fim com o que começou a guerra.

Lançando-a em direção à Hydra, a espada, que um dia foi dada pelos Deuses, enfincou no peito de Salazar e com isso ele foi destruído, pois somente o poder dado pelos Deuses poderia destruir Salazar.

A espada dada pelos Deuses não era apenas um símbolo da paz entre as nações, mas sim a salvação entre elas. E, assim, os dois mundos transformaram em apenas uma nação, em que a paz dura até hoje, mas quem sabe se em um futuro próximo teremos que enfrentar outra guerra...



211





Acesse

Oferecimento


© 2016 Contaí. Todos os direitos reservados ao CEM Ir. Acácio | Desenvolvido por Ponks Software Development