#lei

As Crianças da profecia

 

Capitulo I

 

 

Há muito tempo atrás ainda existiam dragões e gnomos, e duas crianças nasceram. 

A profecia falava que seriam elas a trazerem a paz para a terra, uma menina recebeu o nome de Maria em homenagem as 3 estrelas do céu; o garoto, Luis Felipe, destinado a trazer luz para toda a terra. 17 anos se passaram e os dois nunca souberam um do outro, pois viviam em povos diferentes. Quando jovens treinavam para ser futuros guerreiros, Felipe sempre saia em missões para a rainha de sua aldeia, nos momentos que estava viajando, enxergava, de uma longa distância, Maria treinando em um campo todo florido, que era famoso por leves sopros de ventos ecoando no campo. Felipe estava em sua última missão antes de ser soldado e resolveu dialogar com ela, chegando perto, estava ali, parada, e com os olhos fechados esperando algumas pétalas voarem com o vento, como sempre fazia antes de começar seu treinamento.

Felipe, envergonhado, resolveu se aproximar para falar com a linda garota, e ao se aproximar perguntou:

--Olá... vejo que está treinando, por um acaso você poderia lutar comigo?

Maria responde sem entender:

-- Mas é claro, mas por que isso tão de repente, e sem me conhecer, então qual motivo para esse pedido?

Felipe abriu um sorriso e disse:

--É minha forma de me apresentar, então podemos começar?

Maria faz um sinal de positivo para Felipe e os dois começam a lutar. Felipe lutava hesitando, pois não queria machucar Maria, ao mesmo tempo, a garota lutava com todas as suas forças, diferente de Felipe, que era forte e preciso, ela era rápida e ágil, fazendo com que ele não reagisse seus movimentos. Felipe usava uma espada tingida de vermelho, Maria usava uma espada azul fosco, na luta ela sempre estava na vantagem contra Felipe, pois era rápida como uma jaguatirica, rapidamente ele viu o padrão de luta e esquivou-se nesse momento a derrubou-a empurrado-a com a mão em um monte de folhas, Felipe sorrindo fez uma piada:

-- Deve olhar o padrão de luta do adversário, bom meu nome é Luis tenho uma missão para cumprir, minha rainha me deu uma ordem de vir matar um dragão que amedronta as montanhas de fogo.

Maria um pouco curiosa respondeu:

-- Irei prestar mais atenção, me desculpe, eu me chamo Maria, estou treinando para um dia ser uma grande guerreira, treino aqui porque esse lugar me acalma, eu poderia te acompanhar nessa caçada?

Felipe a olhou dizendo:

--É uma missão de alto risco, talvez seja difícil, fique atrás de mim, irei tirar um tempo para descansar, se quiser ir comigo retorne em 3 horas.

Passando 3 horas Maria chega com uma armadura roxa com detalhes vermelhos, Felipe estava com uma armadura preta e prateada, com uma espada na bainha e uma adaga nas mãos, ressoou para ela:

-- Agora deveremos partir, tome muito cuidado.

Ambos partiram pela estrada, após terem andado por 3 diferentes reinos, Felipe visualiza Maria olhando para uma borboleta, por ter curiosidade perguntou:

-- por que quer arriscar sua vida desse jeito?

Ela olhando para o céu disse:

-- Porque eu quero ser uma das melhores das guerreiras de todo o reino, não importa como irei me arriscar.

Felipe olhou atentamente e retrucou:

-- Você acha que ser um guerreiro é legal? Eu juro que sua vida não será retirada de você.

Chegando nas montanhas Felipe gritou:

--Tem alguém aí? Somos sua ajuda!!!!

Ao escutarem um som de rugido e pedras caindo, Felipe empunhou sua espada e ao mesmo tempo Maria olha para trás e avista o dragão que estava vindo com uma grande fúria, Felipe rapidamente atinge uma espada no dragão, no entanto o dragão tinha uma dura couraça, ao ver que estava indo em direção a Maria, começou a correr para frente para protegê-la, então pulou em uma pedra e acidentalmente foi atingido por suas garras fazendo um corte em um de seus braços, e caiu no chão, rapidamente Maria desvia e acerta uma espadada em uma de suas patas, então Maria anda em direção a Felipe para ver se estava tudo bem, chegando perto de Felipe olhou para trás e avistou o dragão voltando, sem poder fazer nada se abaixou. Felipe correu na sua frente para protegê-la apontando sua espada para frente e rasgando a barriga do dragão na queda, Felipe caminhou em direção ao dragão e enfincou a espada em sua cabeça, que em seguida parou de respirar, Felipe cai desmaiando pela causa de sua dor e Maria o leva para sua casa, após fazer curativos, ela resolveu treinar duramente para conseguir ser uma guerreira como Felipe. Ao acordar, Felipe sai para a varanda daquela cabana e olhando para o horizonte viu a doce donzela por quem havia se apaixonado, e assim se iniciam grandes aventuras entre Luis e Maria.

 

[continua...]



269





Acesse

Oferecimento


© 2016 Contaí. Todos os direitos reservados ao CEM Ir. Acácio | Desenvolvido por Ponks Software Development