#lei

Dedo Sangrento

Numa noite de sexta-feira, uma mulher chamada Mary estava em sua casa se arrumando para deitar, quando de repente ouviu um grande barulho. Era o telefone. Ela atendeu e uma voz grossa falou: “Eu estou chegando na sua cidade”.

O telefone tocou de novo e a voz anuncia: “Eu estou chegando na sua rua” e desligou. Depois de um tempo, o telefone toca... A voz grossa e trêmula daquele homem fala “Eu estou chegando perto da sua casa”.

Mary, com muito medo, fechou toda a casa e esperou. O telefone tocou de novo “Eu estou chegando perto. Estou na casa do seu vizinho, na frente da sua casa, estou abrindo seu portão”. E desligou.

Mary ficou em silêncio. Ouviu outro barulho. Alguém estava batendo na porta. Mary abriu a porta. Era um homem com o dedo cheio de sangue, que falou:

- Me faz um curativo?



258





Acesse

Oferecimento


© 2016 Contaí. Todos os direitos reservados ao CEM Ir. Acácio | Desenvolvido por Ponks Software Development