#lei

A Princesinha Maria

Era uma vez, uma menininha muito alegre e esperta, seu nome era Maria, e isso tem explicação, "M de Menina, A de Amada, R de Risonha, I de Inteligente e A novamente para mostrar o quanto era Amada".

Você deve estar pensando que Maria vivia em um castelo enorme, com vários empregados, com mil brinquedos, cavalos e um lago cheio de peixinhos dourados, mas é ai que você se engana! Seu castelo era seu quarto, seus empregados eram bonecas, seus mil brinquedos eram uma caixa cheia de bagunças, seus cavalos eram seus cachorrinhos e os peixinhos? Ah, esses não sei de onde tirei.

Dentro do seus castelo, Ops! Quarto! Ela viajava em um mundo repleto de fantasias no qual voava tão alto, mas tão alto, que se sentia uma cegonha; você sabe, aquelas aves que nos trazem em seu bico? Então, essas daí! Ela escolheu ser uma cegonha, pois essa ave trazia bebês, e ela amava bebês fofinhos com cheiro de talco e lavanda.

Você deve estar se perguntando se ela tinha rei e rainha dentro de seu castelo, claro que sim! Mamãe era a rainha mais linda de todos os reinos que já existiram, e a mais carinhosa de todos os carinhos que já foram dados;  o papai, era o rei mais brincalhão, de todos brincalhões que você já tenha conhecido, e abraçava mais forte que o urso que vivia atrás da árvore no reino.

Mas como Maria conseguia viajar para tão longe em seus pensamentos, sempre com histórias maravilhosas, como aquela vez em que ela foi para a montanha e lá conheceu a fada Aurora, que ensinou Maria a usar sua varinha de condão e realizar os desejos dos animais? Bom, esse segredo ela me contou, ela cochichou em meu ouvido, que o segredo de seus pensamentos era o AMOR.

Usar o amor naquilo que pensa, faz que seu pensamento tenha um cheiro de algodão-doce e bala de morango, e isso faz com que você viaje para lugares tão distantes que nem um foguete alcançaria! Eu tentei usar o amor e meu pensamento, como ela me ensinou, e consegui chegar em outro planeta, um planeta cor-de-rosa, cheio de flores, com pássaros brancos e um chão de nuvens.

Maria acordava todos os dias e se arrumava para ir para escola, tomava banho, escovava os dentes com sua pasta de sabor uva, colocava seu uniforme que era lindo na cor azul, tomava seu café e sempre sorria com um bom dia estampado nos dentes. Depois que chegava da escola, ela corria para seu castelo, e lá começava a viagem diária de Maria.

Todos os dias era a mesma coisa, acordar, escola e castelo, só que neste dia, parecia que Maria não estava muito bem, ela chegou da escola e não estava tão saltitante, estava cansada, com tosses, e isso fez com que a rainha e o rei se preocupassem com a pequena princesa. Levaram Maria ao médico, que disse que ela estava resfriada, mas que com alguns dias de repouso, aquele xarope da vovó e muito carinho, logo logo ela estaria bem.

Maria ficou preocupada, pois nesses dias não poderia viajar nos seus pensamentos, pois estava na cama, quando de repente, sua mamãe rainha, e seu papai rei entraram no quarto e disseram para ela que hoje ela viajaria para um lugar diferente, ela seria a "Bela Adormecida", que iria dormir e acordar de manhã com um beijo de seu príncipe.

Ela dormiu, ansiosa com a ideia de ser a Bela e aguardando o príncipe da manhã. Ela sonhou com seu reino a noite toda, quando acordou com lambidas e um focinho frio e molhado em sua bochecha, era seu príncipe, seu amiguinho, seu cachorro que se chamava bebê (você lembra que ela gostava do cheiro deles e sua fofura). Hoje ela estava melhor, bem melhor que antes de dormir, e hoje no seu castelo a história seria "A Princesa Bela e o Príncipe Lambão, Bebê".

 

 



1064





Acesse

Oferecimento


© 2016 Contaí. Todos os direitos reservados ao CEM Ir. Acácio | Desenvolvido por Ponks Software Development