#lei

Detetives amarelos

Os detetives estavam procurando uma bruxa, aquela que transforma pessoas em qualquer coisa. Acádia era seu nome. Ela pediu para o porteiro Vitor impedir que os investigadores pegassem um copo, porque nesse copo havia uma poção mágica. O porteiro estava com sede e decidiu tomar o “suco” e se transformou em um gato preto com um colar de cruz. Os investigadores acabaram encontrando o gato e perceberam que havia algo de estranho nele, assim decidiram levá-lo para o esconderijo e fizeram uma poção de reversão. O porteiro Vitor deixou de ser gato e agradeceu aos investigadores. A bruxa tinha uma avó que morava no porão do prédio, mas ela estava presa dentro de um espelho e sua neta fazia de tudo para libertá-la, por isso tentava despistar os investigadores. Certo dia, o porteiro fez uma máquina de rastrear magia para poder ajudar os investigadores. Mas ele não quis esperar que eles chegassem e ligou a máquina que o levou para o porão. Chegando lá ele achou uma vassoura e decidiu subir nela, mas ao subir levou um choque que o jogou no chão, o fazendo desmaiar. Como os investigadores haviam colocado um rastreador nele, puderam encontrá-lo e acordá-lo. A bruxa chegou e contou tudo sobre sua avó. Eles reuniram forças e conseguiram libertar Dona Joaquina.



183





Acesse

Oferecimento


© 2016 Contaí. Todos os direitos reservados ao CEM Ir. Acácio | Desenvolvido por Ponks Software Development